Testemunhos Tiketa.pt

Foi através de uma situação muito chata Patrícia, muito chata mesmo… até me custa recordar!

Foi com estas palavras que uma cliente, que agora também é amiga, me contou como conheceu os produtos da nossa loja online Tiketa.pt . Segue abaixo o seu testemunho.

A minha filha tinha acabado de entrar para o 5º ano, escola nova, muito maior e muito diferente de tudo aquilo a que estava habituada. Novo ambiente, novos professores, novos colegas. Após os primeiros dias comecei a notar que andava mais preocupada com o que vestia e muito mais cuidadosa com a aparência. O que achei perfeitamente normal para a idade e para a fase que estava prestes a entrar.

Pela primeira vez começou a pedir-me roupas de marca. Respondi que o aniversário dela estava para breve e que poderia ser que recebesse muitas roupinhas das que ela mais gostava, mas mesmo assim insistiu, insistiu e insistiu que queria uma camisa de ganga de uma marca famosa. Fui com ela às compras. Os saldos ainda estavam longe e não conseguimos encontrar a famosa camisa a menos de 60€.

Aqui foi feita uma pausa… notei que não estava a ser fácil falar da situação… mas continuou :

Nós não somos pessoas de muitas posses. Eu tenho as despesas todas anotadas num ficheiro no computador do trabalho e é muito raro o mês em que sobra alguns trocos, mas a minha filha queria mesmo a camisa. Chorou, esperneou, disse que queria pagar com o dinheiro que tinha guardado no mealheiro, mas que queria mesmo a camisa. Cedi e foi indescrítivel a alegria dela quando levou a camisa para casa. Não é por ser minha filha, mas o raio da camisa ficava-lhe mesmo bem!

– “E depois? O que aconteceu?” – perguntei eu, já a desconfiar de qual seria o desfecho.

Depois lá a resolveu levar para a escola. Eu bem queria que ela guardasse a camisa só para ocasiões especiais, mas o objetivo da compra não foi esse. Logo no primeiro dia em que a levou chegou a casa a chorar num pranto. Nesse ano o tempo frio chegou mais tarde, como sentiu calor durante a tarde resolveu ficar só de t-shirt pousando a camisa nas costas da cadeira na sala de aula. No fim da aula saiu a correr para não perder o autocarro e lá ficou a camisa… só deu conta quando já estava a chegar a casa… foi muito duro… fiquei mesmo muito aborrecida com a situação, mas achei que não havia muito a fazer no momento.

Pedi-lhe para no dia seguinte ir ao balcão dos perdidos e achados ver se a camisa estava lá. Não estava. Lá tive eu que ir á escola. Fui direta ao balcão. A primeira coisa que me perguntaram foi : “Tinha o nome escrito na camisa?” . Eu disse que não. E pronto, foi aí que senti que estava tudo perdido… Ainda andamos lá a remexer no amontoado de casacos e camisolas acumulados de anos anteriores, mas não estava lá nada.

Percebi mais tarde que aquilo funciona muito na base da palavra. Os miudos e/ou as mães chegam lá para ver se está lá uma peça ou outra e depois quando vêm algo que lhes interessa reclamam-no como seu e pronto, não tendo o nome passa a ser deles. E deve ter sido isto que aconteceu. Quando confrontei a auxiliar ela disse que não tinham forma de contornar a situação. Se a peça estiver identificada ainda podem pedir à pessoa para se identificar, se a peça não tiver qualquer identificação não podem fazer nada…Fiquei mesmo muito triste, mas a minha filha ficou de rastos. Nem tive coragem de ralhar com ela… Andei dias e dias a pensar nesta situação…

– “E então? Como é que esta situação dá origem à sua compra na Tiketa?” pergunto eu.

Foi no trabalho. Estava a falar com a minha colega com quem tinha conversado sobre tudo isto e até estava um bocado desagradada porque ela começou logo a dizer que eu devia ter escrito o nome com uma caneta. Não gostei que ela tivesse dito isso.

– “Não? Porquê?” – perguntei eu.

– “Então a camisa tinha sido tão cara, não ia estar a estraga-la rabiscando-a com uma caneta de acetato. Nem tal coisa me passou pela cabeça! Felizmente estava alguém ao nosso lado, que se intrometeu na conversa e que me disse que havia uma loja online que fazia etiquetas para estas situações. Explicou-me que tinha a avó num lar de idosos que usava as etiquetas para marcar as roupas dos utentes.

Disse-me que a primeira vez que as viu ficou muito admirada porque as etiquetas saíam sempre como novas das lavagens e que a loja tinha uns feedbacks muito bons na página do Facebook. E foi assim! Fui pesquisar a vossa página no facebook, entrei na loja para ver os produtos que tinham e antes de fazer a minha encomenda ainda trocamos umas mensagens sobre o texto a imprimir nas etiquetas. Senti-me com confiança na marca e no produto e avancei para a compra!

E não podia ter ficado mais satisfeita! De todas as compras que fiz nos últimos tempos foi a que me fez poupar mais! Tenho as roupas da minha filha todas devidamente identificadas com o nome, com a turma e com o meu nº de telefone . Todos os anos faço o meu pedido. Ela já anda no 9º ano agora e continua com tudo identificado. Já teve auxiliares a irem ter com ela à sala de aula entregar-lhe o casaco esquecido no ginásio. Imagine!! Se não tivesse a etiqueta nunca mais o veria! Por tudo isso só vos tenho a agradecer!

Etiquetas personalizadas

Aqui fica um exemplo de personalização das etiquetas referidas nesta testemunho.

Deixe um Comentário