Um familiar vai para um lar, devo etiquetar a roupa dele?

Um familiar vai para um lar, devo etiquetar a roupa dele?
4.25 (85%) 4 votes

Etiquetar a roupa em lares

Nem sempre se considera a hipótese de etiquetar a roupa em lares. Quando falamos de etiquetar a roupa e qualquer tipo de pertences, o primeiro pensamento ocorre para tudo o que possa ser utilizado por crianças.

Mas, se pensarmos bem, a verdade, é que em lares ou centros de acolhimento permanente, a utilização de etiquetas pode ser uma ajuda preciosa. As roupas e os pertences identificados facilitam a vida de todos os que trabalham nestes espaços.

Queiramos ou não, a esperança média de vida dos portugueses é cada vez maior. Por isso, existe uma altura em que por falta de condições ou disponibilidade de tempo, nos vemos “obrigados” a colocar os familiares mais idosos em locais específicos onde sabemos que os mesmos vão ser bem tratados.

Se esse é o seu caso ou se colabora profissionalmente com um lar saiba porque é importante etiquetar a roupa em lares.

Etiquetar a roupa de um familiar – Sim? Não? Talvez?

Pois bem, um lar de idosos (e estamos a falar de lares privados que não têm qualquer tipo de comparticipação do Estado ou da Segurança Social) têm em torno de 20 a 30 utentes.

Todos eles têm roupa, pertences próprios, objetos pessoais que não convém serem trocados com o de outras pessoas.

Assim sendo, etiquetar a roupa em lares é uma forma simples, prática e eficaz de garantir que, por exemplo, aquela camisola polar que o seu familiar tanto gosta não acaba por ser trocada por uma parecida que pertence a outro utente.

Algumas das vantagens deste método são:

  • Garantir que não há trocas de pertences;
  • Facilitar a organização das roupas por parte das funcionárias;
  • Pode personalizar as mesmas ao gosto do seu familiar;
  • São simples e rápidas de colocar;
  • Pode ajudar em casos de necessidade (embora não seja muito comum, muitas vezes os lares dão permissão aos idosos para passearem sozinhos pelas redondezas. No caso de se perderem, alguém os poderá ajudar se vir a informação que consta na etiqueta).

Estas são apenas algumas das vantagens associadas ao fato de etiquetar a roupa em lares.

Dicas práticas para escolher um bom lar

Já que estamos a falar de lares de 3ª idade, deixamos-lhe também algumas dicas práticas se está neste momento à procura do melhor espaço para alguém muito especial para si.

  • Visite as instalações (este é sem dúvida o primeiro passo a dar, não devendo escolher um local apenas por ter visto o mesmo em fotografias);
  • Fale com os funcionários. Sabemos que a primeira impressão é a que conta, por isso, é importante falar com os funcionários. É importante ver como é que eles tratam os utentes, perceber como é que é o funcionamento do espaço;
  • Verificar as atividades. Na 3ª idade as pessoas já não conseguem movimentar-se e pensar com a mesma velocidade de antigamente. Contudo, um espaço que tenha uma animadora, atividades de grupo, passeios e tudo o que lhes permita manterem-se ativos, é sem dúvida um espaço a considerar;
  • Saber os horários de visita. Embora a grande maioria dos lares ou centros de acolhimento tenham um horário de visitas, a grande maioria não é rígida quanto à questão de deixar entrar a qualquer hora do dia para visitar o seu familiar. Se eles forem excessivamente rígidos nesse sentido, desconfie.

Sabemos que tomar a decisão de colocar alguém num lar pode não ser simples. Mas também sabemos que na grande maioria das vezes é a opção certa a tomar. Principalmente quando os cuidados necessários para manter a qualidade de vida são superiores aos que se pode proporcionar.

Para tornar o momento menos doloroso, não se esqueça de etiquetar a roupa do seu familiar. É um pequeno gesto que demonstra a sua preocupação para com ele . Ah e se não o conseguir visitar com regularidade, ligue para o lar, ele vai ficar feliz por saber que não foi esquecido.

A nossa oferta

Pode ver aqui todas as etiquetas para roupa que temos à sua disposição. Se pretender identificar também os objetos consulte o seguinte link : etiquetas para objetos.  Se surgir alguma dúvida ou questão não hesite em contactar.

Etiquetar a roupa em lares com etiquetas personalizadas com nome ou nº

Etiquetar a roupa em lares de idosos

Sobre o Autor

Tiketa.pt

Tiketa.pt é uma marca portuguesa que se dedica à produção de etiquetas personalizadas com o nome para identificar roupas, calçado, utensílios das refeições, material escolar e outros pertences pessoais das crianças nas diferentes fases da vida escolar. Por serem duradouras, resistentes e fáceis de aplicar são também apropriadas para identificar as roupas e os pertences dos utentes em lares sénior ou hospitais.

2 Comentários

  • Perdoem a intromissão mas sem querer fazer uma análise mais profunda, nos critérios para a escolha de lares, deixem de dar tanta importância à animadora e às actividades e falem em MANUTENÇÃO DE FUNCIONALIDADE E UTILIDADE, que é o grande combate contra o envelhecimento doente e inactivo. A animação é muito engraçada mas não parece ajustada quando realizada em lares que não avaliam a dor e que não motivam as pessoas a utilizarem os talheres, a apertarem os botões e a fazerem os gestos mais essenciais e primários do ser humano: pentear-se, lavar dentes e cara, pintar-se, “pôr” perfume ou desodorizante, beber água sozinho, etc.
    Quando forem a um lar perguntem qual o modelo de manutenção de vida activa e se vos responderem que é o modelo de funcionalidade não tenham duvidas que estão numa dimensão superior dos cuidados e serviços destinados a pessoas idosas.
    Mas ainda o mais importante é perguntar: porque é que o seu lar é bom? Se vos responderem com objectividade e com indicadores medíveis, não hesitem, escolham esse.

    • Boa tarde Rui, em nome da equipa Tiketa.pt agradeço muito o seu contributo! Se assim o entender pode indicar em comentário, links, onde as pessoas que se interessam por esta questão possam obter mais informações!
      Obrigada e disponha!

      Patrícia

Deixe um Comentário