Etiquetas “Alergias Alimentares” – Um novo produto à sua disposição

Vote neste Post!

Estamos numa época em que as crianças têm cada vez mais alergias alimentares, e muitas vezes torna-se complicado garantir que as mesmas não encontram em contacto com os alimentos que as causam (originando em muitos casos reações muito graves).

Quando somos adultos, já temos pleno conhecimento das nossas alergias e torna-se mais simples saber o que podemos ou não comer. Mas enquanto crianças, a vontade de experimentar um pouco de tudo, faz com que por vezes as mesmas comam algo que não podem.

De onde surgiu esta ideia para etiquetas de “Alergias Alimentares”?

Pois bem, como todos os nossos produtos, as etiquetas “Alergias Alimentares” surgiram da necessidade dos nossos clientes.

Esta ideia ganhou forma depois de termos recebido um email, que deixamos um excerto de seguida.

Gostaria de encomendar novamente umas Tiketas, mas desta vez queria autocolantes à prova de água para marcar as loucinhas que o Lucas leva para o infantário com o lanche! Estive a ver os desenhos disponíveis e antes de fazer a minha encomenda queria perguntar se não arranjavam nenhum desenho que chamasse a atenção para o facto de ele ser intolerante à lactose…..não vi nada do género no vosso site, mas não queria deixar de perguntar.

E voilá… as questões e sugestões dos nossos clientes, são de extrema importância para nós, e ajudam-nos diariamente a melhorar e aprimorar os nossos produtos.

A importância de identificar as alergias alimentares das crianças

O termo “alergia alimentar” serve para definir vários tipos de reações adversas que podem surgir devido a ingestão ou contacto com determinado alimento.

Muitas crianças, podem ter uma alergia severa quando ingerem por exemplo amendoins e ter uma reação mais leve quando entram em contacto com esse mesmo alimento.

As reações mais comuns são:

  • Reação do aparelho gastrointestinal – Nomeadamente diarreia e vómitos;
  • Reação respiratória – Dificuldades respiratórias, ataques de asma, broncospasmos;
  • Reações cutâneas – Como é o caso de eczemas, urticárias e edemas;
  • Reações graves – Como é o caso da anafilaxia que pode levar à morte.

Desta forma, é importante que todas as pessoas que lidam diariamente com o seu filho estejam cientes que o mesmo tem uma intolerância alimentar, e que não pode, sob qualquer circunstância ingerir (ou estar perto) de determinado alimento.

Assim é muito mais simples evitar situações desagradáveis e de preocupação extrema da sua parte.

Se os seus filhos têm alguma intolerância alimentar que quer reforçar na escola, tem ao seu dispor na opção de “autocolantes para objetos” um novo lote de desenhos que designamos “Especial – Alergias alimentares”.

Se procura por algum desenho que não esteja disponível, entre em contacto connosco que veremos o que é que poderemos fazer.

Deixe um Comentário